Reflexões sobre o Corona Vírus

Nem tanto, nem tão pouco!

É uma expressão que revela um esforço que faço para buscar o caminho do meio na maioria dos sofrimentos que vivencio. Os extremos são perigosos, as dores são causadas por excessos ou por faltas.

Diante de uma ameaça tão grande percebi algo que já me chamava a atenção: o egoísmo e a vaidade humana, que infelizmente tende a ser quase natural, quase instintiva.

O que leva uma pessoa usar máscara sem ter nenhum sintoma? A vontade de se proteger! Seria bem mais adequado oferecer essa máscara para pessoas que estão doentes, mas a nossa vida sempre parece ser mais importante do que a do outro.

Estamos nos precavendo pensando em parar a disseminação do vírus? Ou estamos nervosos, agitados pensando em não adoecer?

Penso que estamos perante uma pandemia que tem muito a nos ensinar emocionalmente, e me entristeço por perceber que estamos indo na corrente contrária. O afastamento social aparece quase como consequência do nosso afastamento emocional. E agora, afastados, podemos perceber que temos um encontro real e profundo com nossos pensamentos e emoções. E como estamos? Calmos, serenos e na certeza de que as coisas irão se acalmar? Em meditação, oração ou prece por aquelas pessoas que estão sofrendo? Ou agitados, nervosos e mergulhados nas notícias e grupos do WhatsApp disseminando as nossas angústias e sofrimentos?

Devemos ter muito cuidado com a nossa saúde sim! Tanto a física quanto a emocional. Busquemos sempre o caminho do meio, sem julgamento, sem desespero, sem desconexão com a realidade. Sigamos juntos!

 

Que brilhe sempre a nossa luz!
A.B.

4 comentários sobre “Reflexões sobre o Corona Vírus

  1. Gratidão. Estava precisando ouvir isso. O perigo é real. O medo não. Me cuido, mas não vibro no medo. Você atrai aquilo que teme. Vamos fazer o que se pede , mas sem Pânico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.