Não tenho tempo pra nada!

Algumas pessoas que me procuram reclamando que não tem tempo pra nada! Às vezes se sentem como se precisassem de mais horas no seu dia, ou que outras pessoas tem mais tempo do que elas. Na verdade é importante lembrarmos que todos nós dispomos de 24h por dia, particularmente desconheço qualquer pessoa que tenha mais do que esse tempo.

Então de onde vem a lógica de que estamos sendo traídos pelo tempo?

Talvez tenhamos uma ideia de que não somos capazes de fazer algo ou que temos que nos esforçar exaustivamente para conseguir algo na vida. Infelizmente algumas abordagens chamam isso de crenças limitantes, na abordagem sistêmica somos convidados a pensar de uma forma mais ampla sobre esse assunto.

São crenças sim, são crenças que fizeram com que estivéssemos vivos até hoje, na idade que temos, com saúde e vitalidade o suficiente para lermos esse texto.

Em vez de querer excluir isso é importante integrar! E aí voltamos pra questão do nosso tempo.

A nossa mente por vezes seleciona as coisas que ela julga mais importante, como prioridade, que nem sempre é a mesma coisa para nossa mente mais racional. Então se você tem a sensação de que não tem tempo para nada vale a pena visitar um pouco seu interior e perceber como tem levado a vida, quais escolhas tem feito, como que você tem organizado esse tempo em consonância com os planos de atingir a felicidade (que para alguns adultos virou algo utópico, mas todas as nossas crianças sabem conquista-la).

Pra ser bem sincero com você normalmente as pessoas que dizem não ter tempo para nada costumam ser aquelas que estão exaustas, cansadas, que a maioria das atividades que realizam tornam experiências pesadas e não sentem muito prazer.

Por vezes foram sendo conduzidas como espécie de máquina compressora em que sentiam que deviam dar aqueles passos. Deviam começar a estudar, a trabalhar, constituir família, viajar de férias… E o tempo foi sendo preenchido com coisas sem sentido para a mente mais emocional.

Caso você queira mudar essa sensação é importante começar a mudar algo dentro de você.

Procure entender a forma com que você olha para as atividades que realiza, sinta-se diferente com relação a elas, identifique que escolhas você fez ao preencher o seu tempo e quais simplesmente invadiram sua rotina, evite a sensação de ser atropelado, de estar sempre “apagando incêndio” ou de não conseguir por ordem nos seus compromissos. Busque se reconectar com sua essência e saiba que lidar com o tempo é algo contente e dinâmico.
.
Após refletir sobre isso seria bem interessante compartilhar comigo como se sentiu!
Bom trabalho!
Que brilhe sempre a nossa luz!

Adamo X. Brasil

Psicanalista e Hipnoterapeuta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.